(Re)Blogando

Acho que é justo com quem lê o Blog ficar por dentro das novidades e do novo funcionamento desta e de outras redes sociais! Nos últimos meses fiquei avoado de quase todos os tipos de conexão social, mal postava foto no Instagram, mas isso está prestes a mudar.

O primeiro ponto é que vou re-organizar minhas redes sociais para que sempre tenha uma coisinha em cada uma delas, mesmo que pequena, vou explicar o que vai acontecer em cada uma a seguir:

Youtube:

O Youtube vai ser mais ativo. Não vai ser apenas templates para After Effects, embora eles ainda vão estar presentes. A minha ideia para o Youtube, é deixar ele com mais conteúdo.

Facebook:

No facebook vão ter várias mudanças. A primeira é que toda semana vai ter uma foto na Página Go Winther e a foto que for para o Facebook será postada novamente na quinta-feira no 500px. A segunda mudança, é que todo dia vai ter  foto do dia no Projeto Share! Para quem ainda não conhece basta clicar aqui, se gostar da ideia entra no grupo e participa!

Blog:

O blog é o que mais vai mudar! Os posts serão separados tópicos a partir de agora e estarão em um lugar de fácil acesso. Sempre que entrar no blog basta passar o mouse pelo botão da Home ( localizado no Menu) aonde vai aparecer o sub-menu e clicar em Índice de Posts, essa página é dedicada ao acervo do blog, nela você vai encontrar todos os posts separados nos seguintes tópicos: Cinema, aonde o tema vai abordar algum filme, ou a fotografia de algum filme ou sobre diretores de cinema, em geral, assuntos ligados à cinema. Fotografia pensante, nome carinhosamente dado em referência ao livro Fotografia Pensante do Luiz Guimarães Monforte, são Posts vão trazer mais conteúdo, referência e críticas a fotografia, digamos que serão posts mais densos. Equipamentos e Gadtes fotográficos, como o própio nome já diz vão ser posts aonde falo sobre equipamentos, lançamentos no mercado e afins. E por final Ideias e Dicas que vão ser posts menores mais informais, por sua vez mais leves, post aonde eu vou trazer alguma ideia diferente ou uma dica simples, mas eficaz. Outra mudança no Blog é a área reservada para o Projeto Share, um local aonde toda sexta-feira será atualizado com as “fotos do dia” ganhadoras da semana que passou.

Instagram:

Poucas pessoas sabem, mas eu tenho duas contas de instagram, uma do Go Winhter aonde posto fotografias feitas com celular ou Go Pro e outra mais desconhecida, chamada Cafés de SP que é uma conta dedicada para posts sobre café e com fotografias de café e tudo ligado à café. Os posts no instagram vão ser intercalados entre essas duas contas a partir de agora, sendo que no Go Winther vão ser 3 posts por semana e no Cafés de SP vão ser dois post por semana.

 

E assim que vai funcionar as redes sociais!

 

Gustavo Winther

Anúncios

Projeto Share | 1º Semana

As fotos da 1º Semana do Projeto Share!

Segunda-Feira:

Pescadores do Deserto - Marie Henry

Pescadores do Deserto – Marie Henry

Terça-Feira:

Black Shoes - Vittoria Ghigonetto

Black Shoes – Vittoria Ghigonetto

Quarta-Feira:

Autor: Leonardo Pirondi

Sem Título – Leonardo Pirondi

Quinta-Feira:

Retrato - Leonardo Pirondi

Retrato – Leonardo Pirondi

Sexta-Feira:

Minha amiga maravilhosa. Por Amanda Gomes

Minha amiga maravilhosa – Amanda Gomes

Projeto Share | Explicação

A ideia do post de hoje é explicar e apresentar o Projeto Share, que é um grupo criado no Facebook. O conceito do projeto surgiu recentemente com o intuito de compartilhar diversas manifestações artistícas, porém com um foco maior em fotografias. O Projeto Share é para ser um showcase para fotógrafos e artistas, isso quer dizer que é um local para compartilhar a sua imagem e fazer uma divulgação do seu trabalho. Todo tipo de arte pode ser aceito, fotografia, música, vídeo, pintura, desenho e etc. Porém as fotografias, que são o foco do grupo, podem ser eleitas como foto do dia. O processo funciona da seguinte maneira:


Para entender melhor a foto do dia:

  • Segunda-feira: Nas segundas feiras a foto do dia pode ser eleita entre todas as fotos postadas durante o período de sexta feira, após as 20h até segunda-feira as 20h.
  • Terça à Quinta: Será selecionada uma foto por dia sendo que a foto selecionada foi postada no dia correspondente, ou seja, uma foto postada Terça não pode ser a foto de Quinta.
  • Sexta-feira: A foto selecionada na Sexta será considerada a foto da semana e será eleita entre todas as fotos que foram postadas desde segunda-feira.
  • Horário de Seleção: O horário de publicação de todos os dias serão entre 20h e 21h.

Minha foto foi eleita, eae?

Quando sua foto é eleita, além de ele ter sido a capa do grupo durante o dia que ela foi eleita, ela vai vir aqui para o Blog e ficar na área do Projeto Share, junto com as fotos daquela semana! Esse processo vai acontecer todas as semanas, e todas as semanas o Blog vai receber 5 novas fotos na área do Projeto Share.

 

Para os que se interessarem no projeto basta Clicar AQUI, entrar no grupo e compartilhar!

Gustavo Winther

Um Ensaio Sobre o Minhocão

Hoje vim compartilhar com vocês algumas fotos que eu fiz nesse semestre para a matéria de Fotojornalismo da faculdade. A proposta do trabalho era fazer um ensaio de 10 fotos e um video (que você pode ver clicando aqui!) de no mínimo 2 minutos sobre o Minhocão aqui em São Paulo, com um tema livre. Eu tenho grande dificuldade em ir para a rua fotografar, fico um pouco incomodado, mas, decidi que era hora de dar cara a tapa e sair dessa “mini” zona de conforto. Eu tive que ir no Minhocão umas 3 vezes para conseguir o resultado que eu estava procurando e ainda assim não fiquei totalmente satisfeito.

Antes de mostrar as fotos, quero dizer que para fazer boas imagens, seja vídeo ou fotografia, não adianta ir em um lugar ou chamar uma modelo uma única vez, você precisa insistir para conseguir a foto, esperar pela foto e mais importante não se prender em um único olhar, tente experimentar e não tenha medo de errar.

 

 

 

Vídeo:

 

Gustavo Winther

Ensaio – Moda Pin Up

Hoje vim compartilhar o resultado de um ensaio que no começo era Pin Up e terminou como uma

fotografia mais experimental. Para quem não sabe a moda Pun Up no começo das décadas de 40 e 50, eram as imagens penduras (daí o termo Pin Up em inglês) por soldados em seus alojamentos, a imagem retratava mulheres, altamente sexualizadas nas imagens (como mostra a imagem a baixo), para incentivo das tropas do exército.Pin up

Depois de um tempo a moda Pin Up foi estabelecendo um padrão, aonde se destacou a mulher voluptosa, com aparência clássica e retrô, bem feminina, com um cabelo vintage e batom vermelho. Com o tempo o estilo Pin Up foi deixando de ser algo para as tropas de batalhas e começou a virar propagandas, estampas, quadros e Etc. fazendo com que a moda Pin Up se tornasse popular.

Décadas passaram e o Pin Up está na moda novamente e voltou com tudo. É impressionante como, ao abrir o Facebook, tinha vezes que só via posts falando do “novo ensaio Pin Up do fulano” ou “como fazer coisas Pin Up” e “Pin Up pra cá” e “Pin Up para lá”. Então decidi fazer um ensaio de moda Pin Up, pois estou vendo várias fotografias deste estilo e precisava de alguma maneira realizar tudo o que eu via para algo mais concreto. Resolvi chamar uma amiga e fiz um ensaio Pin Up, que no final acabou virando um ensaio fotográfico totalmente fora do estilo Pin Up e vim mostrar para vocês o resultado.

Gostaria de agradecer muito a Bel por ter topado esse ensaio!

Gustavo Winther

Fonte: Super Interessante

Confira meu outro ensaio o Clean Photography

Clean Photography, portraits – Falando um pouco sobre o ensaio

 

Faz um tempo que não posto conteúdo aqui no Blog, mas tenho modificado um pouco a navegação dele. Inclui algumas páginas novas para colocar o meu trabalho tanto com foto como com vídeo, e hoje eu vim falar um pouco da primeira coleção que eu vou colocar aqui no blog! Antes de falar da coleção em si vou explicar um pouco o que é essa página que eu chamo de “coleções”.

A ideia desta página é reunir trabalhos meus de cunho autoral, ou seja, com uma pegada mais pessoal, trabalhos que não necessariamente foram feitos para um cliente, mas sim porque senti a necessidade de fazer. Devido a isso, muitos desses trabalhos podem parecer abstratos para algumas pessoas, nem sempre eles vão fazer sentido para quem vê. Sempre que eu lançar algo novo na coleção vou fazer um post rápido e colocar um texto de apresentação na página para tentar dar o mínimo de contextualização, se essa caber no ideal do ensaio.

Depois dessa breve contextualização vamos ao ensaio Clean Photography, portraits. A ideia surgiu no Instagram, para quem me segue, percebe que vez ou outra eu coloca fotos com altas luzes e muitos tons de branco, deixando a imagem esmaecida. De tanto fazer isso um dia eu comecei a pensar “porque não levar essa ideia de altas luzes e brancos excessivos para um ensaio maior?”. Dai surgiu a ideia fazer retratos em Clean. Vale lembrar que a Clean Photography foi um termo que eu achei válido para essa imagem justamente por ela não ter tons agressivos, só brancos. A ideia dos retratos é mostrar a monotonia e agonia a partir, justamente, da escolha cromática.

Esta série ainda não esta finalizada. Pretendo expandir ela, fotografar mais pessoas, experimentar outras coisas, mas por hora vou compartilhar com vocês um pouco do que esta saindo. Arte só vira arte a partir do momento em que é posta para a comunidade, poesia só vira poesia quando falada, até agora este ensaio é só uma poesis.

 

Veja a coleção completa clicando aqui!

Gustavo Winther

As 3 fotografias de moda mais marcantes do século XX

Neste post vou mostrar algumas das fotografias de moda mais conhecidas e marcantes do Século XX. A ideia do Post, além de apresentar grandes fotografias, é familiarizar vocês com grandes nomes da fotografia de moda, então vou fazer essa pequena lista com 3 fotos marcantes e comentar um pouco sobre cada uma. Vale lembrar que essa seleção foi feita por mim.

1. Dovima with the elephants, 1955 – Richard Avedon (Modelo: Dovima)

Dovima with the Elephants

Dovima with the Elephants

Começando por um dos maiores fotógrafos da época o Richard Avedon, que criou uma carreira, na fotografia de moda, espetacular. Essa foto foi feita em Paris no ano de 1955 para a campanha do vestido da Dior. O que é mais chama atenção nessa imagem não é esse vestido, são esses dois elefantes do lado da modelo. Vale a pena lembrar que na época dessa foto não havia Photoshop, ou seja, esses dois elefantes eram reais, imagina colocar eles dentro do estúdio e pensa como deve ser para a modelo, ficar do lado de dois animais selvagens e posar, com leveza para uma foto.

2. Mainbocher Corset, 1939 – Hosrt P. Horst (Modelo: Desconhecida)

Mainbocher Corset

Mainbocher Corset

Essa é uma das fotos mais icônicas da moda no Século XX. Feita no ano de 1939, em paris, pelo fotógrafo Horst P. Horst para a Vouge, esta foto torna-se uma das maiores e mais conhecidas fotos da moda, marcando definitivamente a carreira do fotógrafo.

3. Girl in Black & White, 1950 – Irving Penn (Modelo: Jean Patchett)

Girl in Black & White

Girl in Black & White

Essa foto foi capa da revista Vouge em 1950. A foto se tornou famosa pois o fotógrafo, Irving Penn, teve a criatividade e perspicácia de, ao fazer a campanha de moda aonde as roupas eram brancas e pretas, usar altas luzes e criar um contraste muito grande, a ponto de conseguirmos ver a rendinha na frente do rosto dela.

Gustavo Winther

Falando sobre – SP-arte/foto/2015

Hoje eu vim falar um pouco sobre a SP arte/foto 2015 que foi uma exposição de fotografia que ocorreu nos dias 20 até o dia 23 de agosto no Shopping JK Iguatemi em São Paulo. No post vou falar dar um panorama geral do que tinha na exposição e dar algumas impressões que eu tive sobre o local, organização e conteúdo. Essa é apenas a minha opinião sobre a exposição.

Ambiente

Bom o primeiro ponto a ser tratado aqui é o ambiente da exposição. Ela se encontra no terceiro andar do Shopping, uma área reservada especialmente para exposições. O local conseguiu acomodar bem as fotografias junto com os galeristas. Fora isso havia vários quiosques de bebidas, alguns pagos (com um preço bem elevado, levando em conta os padrões do Shopping) e outros de graça.

Disposição das Fotografias

Essa parte me incomodou bastante, pois a exposição era divida em vários setores e cada setor pertencia a uma galeria que iria colocar o trabalho dos fotógrafos que tem parceria. Isso me incomodou, pois muitas vezes você só via um pedaço da obra de um fotógrafo e logo em seguida recebia outra imagem totalmente diferente da anterior. Falando de maneira simples você não conseguia absorver muito bem. Você dava atenção especial à um trabalho ou outro, aquele que chamasse mais atenção, o resto muitas vezes passava da maneira corrida.

O Objetivo

Eu me perguntei muitas vezes durante a minha visita “O porquê desta exposição?”. Pensando sob essa pergunta eu cheguei em algumas respostas. A primeira: Difundir arte e conhecimento para o público, era uma exposição com entrada franca e tinha muito conteúdo e coisa boa para se ver, esse pode ter sido um dos motivos para eles fazerem isso. A segunda resposta que eu cheguei foi um pouco diferente, embora eles tenham o intuito de difundir arte e conhecimento eu senti que aquela exposição estava mais preocupada com a venda de fotografias e promover as galerias, do que difundir a arte. Eu pensei nisso, pois grande maioria das obras estavam a venda (por preços mais salgados que o mar), a maioria do público presente lá (repare que não falei todo mundo, mas sim uma parte) aparentava pertencer de uma classe social mais alta e por fim a exposição se localizava em um local (ótimo) frequentado, em grande parte dos casos, por pessoas da classe AA. Claro que isso é só um pensamento que surgiu da minha cabeça.

Quem estava lá…

Agora o mais importantes sobre a SP arte/foto, os fotógrafos presentes lá. Tudo de “primeiríssima” classe, só tinha cara bom. No decorrer de toda a exposição consegui encontrar grandes nomes da fotografia brasileira como Marcelo Mascarro, Cássio Vasconcelos, Araquém

Foto do Martin Parr exposta pela galeria Lume

Foto do Martin Parr exposta pela galeria Lume

Alcântara, Ricardo Hantszchel, João Farkas, Cláudio Edinger e vários outros. Também tinha grandes nomes da fotografia internacional como Martin Parr, Horácio Coppola, Elliott Erwitt e outros. O que quero dizer com esses nomes é que a exposição não quis pegar leve, só chamou fotógrafo de alto nível.

Outro ponto importante

Nos dias 20, 21 e 22 de agosto por volta das 17h era aberto uma mesa de debate com curadores, fotógrafos, antropólogos, professores, um cardápio variado, sobre diversos temas da fotografia. No dia 22 houve lançamentos de livros como “Serra do Amolar” do Sebastião Salgado e  “Cristiano Mascaro 30” do Cristiano Mascaro. Embora não tenha conseguido assistir nenhuma dessas mesas de debate, achei muito bom ter essa possibilidade.

No geral..

Fora o ponto negativo de tudo ficar muito junto e você não conseguir absorver o conteúdo das fotografias por completo, a exposição se saiu muito bem, trazendo grandes nomes da fotografia nacional e internacional e expondo eles em um local agradável e com suporte para receber uma exposição desse porte.

Espero que tenham gostado dessa minha pequena opinião sobre a SP-arte/foto/2015, quem foi lá por favor deixa aqui um comentário falando sobre o que achou!

Gustavo Winther

Falando sobre Analógico – Lomografia

Hoje vim falar sobre um estilo de fotografia que esta muito popular nos dias de hoje a Lomografia e falar um pouco da minha experiencia com essas camerazinhas. O nome se refere as imagens feitas com a câmeras analógicas Lomo que é uma marca criada nos anos 80 de máquinas fotográficas na Rússia. As Lomos são conhecidas por serem câmeras pequenas de plástico sendo que cada modelo de câmera produz um tipo de imagem, e além disso apresentam cores vibrantes e saturadas. Hoje em dia elas se tornaram muito popular pois a cultura Indie, que está em grande crescimento, se identificou com as imagens produzidas pela Lomo.

Há um tempo atrás eu ganhei (em um amigo secreto) uma Lomo, uma Super Sampler, que é uma câmera pequetita que eu adoro usar, estou sempre com ela na minha mochila. A Super Sampler é um modelo da Lomo com a característica de ter 4 lentes e por ter essa qualidade a imagem produzida tem 4 ângulos minimamente diferentes, mas que produzem uma imagem belíssima. Fora esse modelo a Lomo também tem a Fish Eye, que como o próprio nome diz, ela tem uma objetiva Fish Eye. Também tem o modelo mais conhecido da Lomo que é a Diana F, que tem várias variedades. A Diana produz uma imagem muito Retrô e com cores lindas e é uma das poucas Lomos que vem com um flash.

Bom, mas vamos voltar a falar da Super Sampler. Vou mostrar aqui algumas imagens que fiz com ela durante esses últimos meses, deem uma olhadinha:

Esses foram alguns dos resultados. Um pequeno detalhe, muitas pessoas me perguntaram o por quê da foto do trem esta amarelada. Acontece que quando usei esse filme não sabia como a câmera funcionava direito e um dia, sem querer, abri a parte de trás da Lomo e acabei “queimando” o filme um pouco, a sorte é, pelo menos eu acho que foi, que deixou a foto mais interessante, eu particularmente adorei esse efeito na borda.

Gustavo Winther