O que eu levo na minha mochila de viagem?

Depois de muito pensar eu percebi como pode ser complicado para um fotógrafo viajar. Quem nunca desejou viajar e levar todas as suas tralhas consigo, câmera, drone, tripé e uma bolsa gigante que coubesse tudo isso.

Então decidi juntar nesse post uma lista de equipamentos  e gadtes que eu sempre levo comigo quando vou fazer uma viagem (pode ser de 2 ou 11 dias), mas são equipamentos que eu sinto que não atrapalham a sua diversão da viagem, mas ao mesmo tempo te permite criar, fotografar e filmar sem medo.

Algumas coisinhas antes de começar a lista, eu prezo muito pela qualidade dos materiais que eu levo e sempre procuro fazer o melhor com eles, mas ao mesmo tempo eu gosto de equipamentos leves e pequenos, pois em uma viagem tudo isso vai ficar nas nossas costas durante o dia todo, certo? Além disso todos os equipamentos que eu citar aqui eu vou colocar um link para compra. Se você efetuar a compra através deste link eu recebo uma pequena comissão que ajuda a manter este blog e o canal do YouTube funcionando. O valor do produto não muda em nada usando este link, ele é apenas uma maneira de me ajudar. Bora começar?

O primeiro item desta lista claramente é a mochila! Ela foi um grande desafio de encontrar (ainda mais aqui no brasil). Preciso dizer que ela é uma mochila compacta e que um dia ainda desejo ter uma maior, mas sim, ela funciona perfeitamente para viagem e o fato de ser compacta me ajuda a manter um estilo minimalista de viagem, me obrigando a levar somente o necessário.

Lower Pro Flipside 300

Mochila Lowepro Flipside 300 – Espaço Externo

Eu escolhi a Lower Pro por alguns motivos, o primeiro deles é pela qualidade da marca, eles fazem mochilas excelentes e com tudo que um fotografo/videografo precisa. O segundo motivo pelo qual eu escolhi ela é pelo fato de ser anti-furto, pois ela só pode abrir pelas costas. Pode parecer bobagem, mas quando você está andando em meio à uma multidão ou pegando um trem você sente segurança que ninguém vai ficar mexendo nas suas coisas pelas costas, ainda mais se você estiver em um país estrangeiro. Além disso, ela parece pequena e miníma por fora (o que ajuda a ser discreto), mas por dentro você tem bastante espaço útil para usar.

Um ponto negativo dessa mochila é que você não tem nenhum tipo de acesso rápido ao seu equipamento, justamente por ser anti-furto. Um grande ponto positivo desta mochila é suas divisórias internas e uma pequena pochete que vem dentro ela é ótima para manter tudo organizado. Eu geralmente deixo itens diversos como PowerBricks, canivetes, carteira, remédios e etc.

Mochila LowerPro FlipSide 300 – Espaço Interno

Vocês podem ver na imagem que ela abriga bastante coisa né? Mesmo sendo pequenininha ela é super funcional! Se interessou na LowerPro Flipside 300? Você pode comprar ela pela Amazon BR, basta clicar aqui!

 

A Câmera da vez

Bom! Vamos entrar na questão principal. Qual câmera eu levo em uma viagem. Já experimentei muitas câmeras, diversas marcas, mas sempre demorei para encontrar uma que me agradasse e me deixa-se confortável com o ato de fotografar, temos que combinar, puxar uma câmera no meio da rua chama atenção, ainda mais se for uma mega DSLR 5D Mark IV. Elas não são nem um pouco discretas.

Diferença de tamanho entre uma DSLR (D700) e uma Mirrorless (A6300)

Eu já viajei com câmera DSLR e posso dizer como é desconfortável tirar uma câmera enorme da mochila para fazer uma foto e como todo mundo para para ver o que você está fazendo. Muitas vezes você também tem que parar de fotografar porque você esta com uma câmera “Profissional”. Más noticias, mas não é porque é grande que é profissional.

Sony A6300 Miroless

Quando eu viajo estou sempre procurando por discrição, compatibilidade e qualidade. Como resultado desta busca acabei com a Sony A6300, que é uma câmera Mirrorless . A grande sacada desta câmera é que ela não sacrifica qualidade para se ter portabilidade. Eu percebi que ela era uma boa escolha, principalmente para viagens, pois ela é super discreta, as pessoas nem reparam que você esta fotografando/filmando, mas ainda assim continua fazendo fotos e vídeos com nitidez e qualidade.

Câmera Mirrorless Sony A6300

Um outro ponto que gosto de falar é que, se você como eu gosta de fazer vídeos, essa câmera vai suprir suas necessidades, ela grava 4K 30fps e 1080p à 120fps, quer mais? Tem mais, ela tem um sensor crop, mas que tem uma sensibilidade incrível em baixa luz.

Muitas pessoas podem achar interessante comprar as irmãs da Sony A6300, que são a A6000, A6400 e A6500. Todas elas são ótimas opções somente a A6000 que é uma câmera que não recomendo para quem gosta de fazer vídeos, mas se você quer fazer somente fotografias ela é ótima!! No geral todas as câmeras citadas aqui em cima são semelhantes e entregam uma qualidade muito boa, tudo vai de quanto você quer investir nelas. Eu escolhi a A6300, pois para as minhas necessidades ela tinha um bom preço enquanto as outras (no caso A6400 e A6500 que era as minhas opções) eram um pouco mais caras. Gostou da A6300? Você pode comprar ela clicando aqui!

Quer conferira a Sony A6500? Clica aqui! Se quiser comparar com a A6400, só clicar aqui! E por fim se seu negócio for fazer apenas fotografias você pode achar a Sony A6000 um excelente custo benefício e pode encontrar ela Clicando aqui!

Lentes

Agora vamos falar um pouco sobre as lentes que eu acho legal se ter quando vai viajar, nesse quesito acho que as escolhas são muito pessoais e que cada fotógrafo tem as suas lentes favoritas, mas vou manter a pegada deste post que é focado em viagens e viajar com leveza. Pensando desta forma a gente já limita nossas escolhas, eu acho um processo muito chato ter que ficar trocando de lente em uma viagem, temos que para no meio do nada, abrir a mochila, pegar lente, tirar lente, colocar lente, guardar lente e colocar  na mochila de volta para fazer 1 foto com a lente, ai você repete todo o processo por que precisa da outra lente.

Pensando dessa forma já percebemos que o fator principal para escolha das lentes é versatilidade e funcionalidade então eu acho que duas opções ótimas para se viajar é a própria lente do KIT, no caso da Sony é a 16-50mm f/3.5-5.6 ou, se você quiser investir um pouco mais você pode ir atrás da Sony 18-105mm f/4, que vai te dar ainda mais versatilidade.

Sony E PZ 16-50mm F/3.5-5.6 Oss

Vale lembar que a própria lente do kit (16-50mm) é super compacta e ninguém percebe que você esta fotografando, já a 18-105 é um pouco maior e mais chamativa, mas nada demais. Muitas pessoas podem estar me julgando e pensando o porque de eu não colocar lentes primes aqui com aberturas do gênero f/1.8 ou menor. A resposta para isso é bem simples, em situações de viagens eu não gosto de trocar de lentes, gosto de trabalhar com 1 lente, a troca de lentes me incomoda e faz com que eu não aproveite o próprio ato de viajar.

16-50mm na sny A6300, super leve e compacta

Claro que se você vai fazer uma viagem muito específica como ir para o Deserto do Atacama, claro que é legal você planejar levar uma lente como a Sigma 16mm f/1.4, pois você sabe que lá vai ter situações que ela vai ser muito útil. Agora se você está indo para uma viagem aonde não se tem ago muito específico assim para se fazer, vá com uma lente Zoom e seja feliz.

Tudo é uma questão de conhecer como você fotografa e entender qual tipo de abordagem você tem sobre os assuntos, pois assim você vai saber quais lentes você se da melhor. Mas se você gostou da Sony 16-50mm f/3.5-5.6 você pode comprar ela Clicando Aqui! Se você já tiver ela e esta pensando em investir em algo como a Sony 18-105mm f/4, você pode confira essa oferta Clicando Aqui! Lembrando que ambas as lentes que falei aqui são para o E-Mount, que é o bocal da Sony!

 

Tripés e apoios

Bom, este é um item que eu estava muito na dúvida se deveria colocar na lista ou não, mas achei válido colocar porque não é um tripé enorme e pesado que vou colocar aqui (Vocês podem ver que quero ser o mais compacto possível, nossa coluna agradece).

Eu gosto muito de fazer time lapses e fotografias e de longa exposição então para mim um tripé é sempre necessário quando eu vou viajar, mas ao mesmo tempo é um saco ter que levar toda hora o meu Manfrotto para um passeio, ele é excelente, não me entenda mal, mas tem vezes que só quero fazer um foto rápida e seguir meu caminho. Então depois de muito pesquisar comprei um Joby GorilaPod 5K.

Ele é meio estranho, mas o Joby GorilaPod 5K faz a função de ser um tripé portátil e versátil

Ele não é nem de perto o melhor tripé do mundo, mas ele é compacto, leve e versátil, tudo que eu gosto. Ele realmente cumpre a função de maneira rápida e era justamente isso que eu estava procurando. Ele e a Sony A6300 funcionam perfeitamente juntos, ela tem o peso ideal para ser usada nele e ele tem o tamanho ideal para ela. Eu recomendo muito ele por ser pequeno e portátil, mas já aviso! COMPRE O ORIGINAL! Aqui no Brasil tem várias cópias falsificadas dele e elas são todas horríveis! Você pode colocar em risco o seu equipamento se usar uma dessas cópias! Então recomendo muito ir atrás de um original!

 

Itens Diversos e Bugigangas

Você não é um fotógrafo de respeito se não levar algumas bugigangas na sua mochila! Sabe aquele negócio que tem um formato esquisito e todo mundo pergunta o que é? Então nossa mochila tem que estar cheio dessas coisas!

Existe alguns utensílios que eu sempre levo comigo independente do lugar que eu for e são itens de uso geral e manutenção de câmera!

Itens diversos como Capa de chuva, Microfone e fuc-fuc moram na minha mochila!

Um dos itens que descobrir ser essencial em minha mochila é um Kit de Limpeza de Lente. Quantas vezes me peguei em uma situação com uma sujeirinha na lente e precisava limpar, mas não queria meter a camisa lá nem assoprar, o mínimo para se ter com você é um Fuc-fuc só isso já vai te ajudar a tirar aquele pozinho que entra na lente. Você pode encontrar o Kit de limpeza Clicando Aqui nesse link!

Outro item que eu descobri ser indispensável, principalmente em viagens para locais como selvas, matas, montanhas ou qualquer local que você vai estar exposto a chuvas e água é uma Capa de Chuva para sua mochila. Sim. Isso mesmo. Pode parecer uma bobagem, mas é impressionante como essa capa de chuva já me salvou e salvou meu equipamento muitas vezes. Então sim, Capa de Chuva, você pode comprar ela Clicando Aqui!

Um outro item que mora na minha mochila e não tiro ele nunca dela é um Filtro ND! E você não sabe quantas vezes eu me vi em situações em que esse filtro salvou a minha foto. Você pode encontrar um Filtro ND de boa qualidade Clicando Aqui! E se você quiser saber mais sobre Filtros ND’s confere o vídeo ai em baixo!

E por fim este é um item opcional, mas que eu, como produtor de vídeos adoro levar em minha mochila, que é um microfone. Eu escolhi para levar sempre comigo o Rode VideoMicro que é um ótimo combo junto com a Sony A6300. Ele entra no estilo compacto e discreto que gosto, mas sem abrir mão de qualidade para isso. Você pode optar também pelo modelo Rode VideoMic Go que é um pouco maior e mais chamativo, mas tem mais funcionalidade dependendo do que você quer fazer. Você pode comprar o RodeVideoMicro Clicando aqui neste link! Ou pode verificar o Rode VideoMic Go Clicando Aqui!

Item Bônus

Estava muito na dúvida se eu colocava esse item ou não, acabei decidindo por colocar ele como um item bônus, por alguns motivos. Primeiro, não levo ele em todas as viagens, só algumas especificas. Segundo. é um item que muitas pessoas podem não se interessar ou não gostar de usar e terceiro e último é um item bem caro para ser só uma diversão. Eu estou falando logicamente de Drones! Antes de falar sobre o drone em si preciso avisar você sempre que for viajar com um drone verifique as legislações de voos para o local onde está indo. Também sempre ande com o registro da sua aeronave e lembre-se de voar com segurança e seguindo todas as leis de voo.

Os drones estão se tornando cada vez mais populares e cada vez mais compactos o que facilita o transporte. Eu particularmente acho um equipamento incrível e super legal de ser ter na mochila, poderia recomendar vários modelos, mas tem um em específico que atende muito bem a viajantes pelo seu tamanho, peso e valor, eu estou falando do DJI Mavic Air!

DJI Mavic Air

Muitas pessoas podem não gostar dele, ou achar que tem outros que fazem imagens melhores. E de fato tem, mas o grande ponto do positivo deste drone em relação a qualquer outro é que ele é extremamente compacto e (isso é o mais importante) ele é considerado um aeromodelo de recreação em todos os países com legislação de Drone, pois seu peso total, com bateria acoplada é de 453g. Isso para quem viaja é incrível, pois diminuiu muito os riscos de se ter algum problema.

Controle do Mavic Air, os botões podem ser guardados para ficar mais compacto

Além disso sua compactabilidade é ótima. Ele é um drone que cabe na palma da sua mão, seu controle se “desmonta” para ocupar menos espaço. Se você gosta ou tem não existe desculpa para deixar ele em casa. Um recomendação que eu faço para você que vai comprar o Mavic Air, compre o combo. Ele sai um pouco mais caro, mas vale muito a pena pelo que vem dentro. Você ganha uma mochila que é ótima para levar ele, ganha duas baterias a mais, ganha carregador e mais coisas. Eu recomendo bastante levando em consideração o valor X o Que vem dentro. Se você quiser comprar o Mavic Air Fly More Combo é só Clicar Aqui! Se quiser conferir o Kit básico, Clica Aqui! (Mas recomendo o Combo).

O que achou? Qual é o item que não pode faltar em suas viagens? Comenta ai embaixo e seguimos clicando!

Gustavo Winther

Anúncios

Fotografia analógica – É mais divertido do que você imagina!

OK!!!
Hoje quero conversar um pouco com vocês sobre fotografia analógica e porque ela é tão importante para qualquer fotógrafo, além disso quero compartilhar algumas imagens que eu fiz recentemente usando filme.
O que é fotografia analógica?
Essa é uma dúvida muito válida, muitas pessoas podem não conhecer o termo e estarem se perguntando o que é isso. A fotografia analógica é a fotografia que veio antes da era digital, ou seja é a fotografia de filme. Aquela em que você fazia a foto e tinha que esperar para ver o resultado. Muitas pessoas (Incluindo eu mesmo), não vivemos essa era da fotografia e muitas vezes nunca chegamos a encostar em um rolo de filme.

Rolos de filme Kodacolor 200

Porque fotografar com filme em plena era digital?

Bom essa é a grande pergunta deste post né?! Por isso eu preparei este vídeo para vocês. (Se eu fosse escrever o porque disso eu iria fazer uma monografia, não queremos isso, não é mesmo?)

Onde e qual filme comprar pela primeira vez?

Então já está convencido que é legal fazer fotografia analógica? Está na hora de comprar seu primeiro rolo de filme e começar a brincadeira. Se você mora em São Paulo, o melhor lugar para comprar isso é no centro perto da rua 7 de Abril, lá você acha os mais diversos tipos de filme. Recomendo muito a Foto Ferrara (Lá eles também revelam) e a Angel Foto (ela geralmente é mais cara).

Quanto ao tipo de filme, o modelo podemos dizer. Acho legal começar com um Kodacolor 200. É um filme colorido com ISO 200, podemos dizer que é o mais comum e básico para se começar e você encontra ele por volta de R$ 20,00.
Se você não mora em São Paulo e quer comprar um rolinho de filme recomendo comprar pela Amazon Brasil! Você pode encontrar esse filme neste link aqui! (Se comprar através desse link você estará ajudando a manter esse blog e o canal!).
Depois que você se divertir com o Kodacolor 200, você pode experimentar algum filme preto e branco. Esses filmes geralmente custam mais caro, mas tem uma qualidade superior. Recomendo o Ilford Pan F ISO 50 ou o Kodak T-Max ISO 100! 
O diferencial destes dois filmes, além de serem preto e branco, é a sensibilidade de cada um, eles têm uma sensibilidade menor o que pode dificultar um pouco as fotografias em baixa luz!

Qual câmera usar?

Essa pergunta não é tão importante, mas recomendo usar uma câmera que tenha modo manual. Se você só tiver câmeras compactas e não quiser investir nisso no momento use elas e seja feliz, mas se você tiver um dinheirinho guardado recomendo ir atrás de uma câmera anlógica com modo manual. Eu gosto de usar a Nikon FM10 que tem lentes intercambiáveis e é praticamente uma câmera profissional da época do filme, você consegue achar ela para comprar no Mercado Livre por volta de R$500,00 (mas os valores podem variar dependendo do estado e do vendedor).

Câmera Analógica Nikon FM10

Outras câmeras super populares para fotografia analógica são as Pentax e Zenit! Você consegue achar elas por um valor acessível e elas vão oferecer tudo o que precisa para brincar com os filmes!

Ok! Fiz minhas fotos e agora?

Uma vez feita as fotos você vai precisar revelar elas. Esse processo pode demorar 1 Dia ou 1 Mês dependendo do lugar que você levar. Eu sempre levo no Foto Ferrara e geralmente demora umas 2 Semanas para revelar 1 filme e escanear e o valor fica por volta de R$22,00. Se você não está em São Paulo, acredito que você possa entrar em contato com o pessoal da Foto Ferrara e enviar o rolo de filme via correio, mas recomendaria procurar algum lugar na sua cidade (pode ficar mais em conta).

Filme revelado

Agora que você já fez tudo, basta aproveitar as suas fotografias e compartilhar com o pessoal! Ficarei muito feliz se você me marcar nas suas fotografias! (@gowinther)
Espero que tenham gostado e espero que façam algumas fotografias com filme! Seguimos clicando!
Gustavo Winther

 

 

Como comprar sua primeira câmera! – VÍDEO

Fala pessoal! Gustavo Winther aqui e hoje vou estar compartilhando com vocês um vídeo sobre “dicas” para aqueles que vão comprar sua primeira câmera! Eu já fiz um post aqui no Blog falando sobre o assunto (Se quiser dar uma olhada clica aqui)!, mas como algum tempo passou, acho legal levar em consideração outros fatores! (Lembrando que tudo que falo aqui é minha opinião e maneira de ver as coisas.) Acho bom frisar a seguinte questão NÃO é a câmera de R$ 50.000,00  que vai fazer suas fotografias ficarem boas ou ruins, NÃO é quantas lentes você tem que te torna em um fotógrafo melhor ou pior. Já vi muito fotógrafos fazerem uma foto FODA (para falar o português claro), com uma caixa de fósforo, assim como já vi muitos outros com uma câmera último modelo fazendo uma foto “xexelenta”. Eu espero que o vídeo traga uma nova visão para você que vai comprar sua nova câmera e esclareça algumas possíveis “dúvidas” nessa sua primeira escolha!

Gustavo Winther

Equipamentos e Gadtes – Nosso novo Drone!

Quem nunca quis um drone? Ou pelo menos com voar um? Confesso que há tempos tenho vontade de ter um e agora, finalmente, consegui um! O DJI Phantom 3 Standard, e está na hora de dividir com vocês, o que eu achei do drone, minhas primeiras impressões, vantagens e desvantagens, falar sobre ele no geral. Para os que desconhecem o DJI_phantom_3_Standard
universo dos drones o Phantom 3 Standard é um dos melhores custos benefícios no mercado dos drones
(com o preço inicial de US$ 499,99). Ele consegue entregar imagens de alta qualidade por um preço acessível, ele foi considerado um drone que está entre o amador e o profissional, preenchendo esse gap.  

Tech Specs

Câmera

O Phantom 3 Standard se destacou no mercado pela sua eficiência, muitos consideram ele o drone de 2015, pois com um preço acessível, ele entrega vídeos de até 2.7K de qualidade e fotografias de 12MP que podem ser feitas em RAW e JPG, dando à ele um grande diferencial. No geral ele tem um ótimo desempenho na questão imagética, mesmo sem o 4K. Suas cores são boas e sua câmera tem uma abertura de f/2.8 o que dá definição para as fotografias e vídeos, e com um ângulo de visão de 94º, e uma lente 20mm, equivalente à 35mm no sensor Full Frame. Sua sensibilidade (ISO) vária entre 100-1600, para fotografias, e 100-3200, para vídeos, porém seu desempenho em situações de baixa luz é questionável podendo deixar sua imagem um pouco granulada.

Aeronave

Até agora só falamos da qualidade da imagem, vamos um pouco mais afundo e falar sobre a aeronave em si. O drone pesa por volta de 1,2Kg e sua diagonal tem 350mm (35cm), o que permite que ele tenha uma velocidade de ascendência de 5 m/s, consideravelmente rápido e uma velocidade de descendência de 3 m/s e com velocidade de 16 m/s! O drone traz com ele algumas funções que facilitam o voo como por exemplo o modo GPS, que permite que ele marque o local de partida, para caso haja algum problema no meio do voo, como perda de sinal, ele voltar automaticamente para o lugar de  onde saiu, além disso, o modo GPS contém modos inteligentes de voo, que são:

Way Points:

Nesse modo você marca pontos no mapa e o drone navega automaticamente por eles na velocidade e altura decidida por você, a vantagem é que existe um grande controle sobre a imagem que está sendo captada.

Point of Interest:

Nesse modo de voo você marca um ponto no mapa, uma casa por exemplo, e escolhe uma distancia da casa, quando o drone subir, ele vai fazer um círculo em volta do ponto escolhido.

Follow Me:

Como o próprio nome já diz, nesse modo você coloca o drone para te seguir, tecnicamente dizendo, ele vai seguir a pessoa que estiver com o controle.

Course Lock:

Nesse modo você automatiza o seu drone para voar em uma direção sem que a frente do drone esteja apontando nessa direção.

Home Lock:

Nesse modo você marca o seu Home Point no drone e, quando ele se afastar demais basta ativar essa função fazendo ele retornar para você.

Unboxing

Para os curiosos em saber como o drone é embalado e o que vem dentro da caixa eu fiz um Unboxing mostrando item á item e explicando um pouco sobre ele no final.

Quem vai comprar esse drone?

Essa é uma grande pergunta. O DJI Phantom 3 Standard é um drone para iniciantes, porém com grande qualidade. O que estou querendo dizer é que o DJI Phantom 3 é para pessoas que estão entrando no mundo dos drones e tem vontade de seguir em frente e fazer grandes imagens. É um investimento que vale a pena se você trabalha como autônomo ou é um filmmaker, ele vai te dar a possibilidade de fazer imagens mais ousadas e aguçar sua criatividade.

 

Essas são apenas algumas informações sobre esse pequeno e potente drone. Pretendo escrever mais sobre ele, falando um pouco sobre seu funcionamento e desempenho, mas antes disso eu preciso submete-lo à um bom tempo de uso, para poder falar com certeza quais são as qualidades e os defeitos dele.

Qualquer dúvida, crítica ou sugestão estou disponível!

Gustavo Winther

Equipamentos – Falando sobre GoPro Hero 4 Silver.

Faz um tempo que não falo sobre equipamentos, e como recentemente eu comprei uma GoPro Hero 4 Silver, achei que seria legal compartilhar com vocês o que eu achei da câmera e o desempenho dela.

Go Pro Hero 4 Silver

Go Pro Hero 4 Silver

Antes da Hero 4 eu tinha uma Hero 3 White e tenho que admitir o salto enorme entre essas duas câmeras, claro que nesse meio tempo tiveram a Hero 3 black e a Hero3+, mas vamos nos concentrar na Hero4, vou listar algumas características falando quais são os lados positivos e negativos.

Características:

Você sabe o que está fotografando: Pode parecer besteira isso, mas nos modelos anteriores você só conseguia ver o que fotografava ou filmava se tivesse um BackPack para acoplar, algo que era bem caro aqui no Brasil. Outra opção para ver o que estava filmando era se conectar ao Smarthphone via a rede de Wi-fi que a câmera cria, o que gastava a bateria da Go Pro muito rápido. Já neste modelo não é necessário o uso do BackPack nem do Smarthphone, pois a câmera vem com um Display aonde você consegue ver o que está enquadrando além de conseguir mexer nas configurações. Ah, e vale lembrar que o Display é Touch! Um detalhe que vale a pena ressaltar aqui, eu quando vou tentar conectar minha Go Pro no celular tenho muitas dificuldades,  comparando o sistema de pareamento da Hero 3 com a Hero 4, prefiro a Hero 3, que era bem mais simples, rápido e fácil.

Incrivelmente leve: Em comparação ao modelo anterior a Hero4 Silver é bem mais leve e compacta com 84g de puro desempenho.

1080p é para o fracos: Além de ser mais leve ela consegue filmar em 4k! 4K! 4K! (4K é UltraHD, ou seja cria uma imagem com muita definição) A câmera é menor que a minha mão e tem mais resolução que a minha DSLR (Se você não sabe o que é uma DSLR Clica Aqui!)! Mas agora, mesmo isso sendo bom, temos um ponto negativo. Quando você utiliza o 4K o arquivo de vídeo que é gerado fica muito grande e pesado, por isso utilizamos para trabalhos mais sofisticados.

Ah, mas ela só é boa em fazer vídeos…: Não! A Hero4 Silver tem um sensor de 12 Mp efetivos, que é uma qualidade boa para fotos, porém não vou dizer que é perfeita, mas cumpre o dever dela com a imagem estática, o mais legal sobre a fotografia está a seguir…

Quem me dera poder fazer fotos noturnas…: Mas você pode! Esse foi um dos fatores que eu mais amei na Hero4, ela permite você fazer longas exposições! Achei genial! E você ainda consegue controlar o tempo de exposição desejado, podendo escolher entre 2s, 5s, 10s, 20s e 30s controlando ainda mais o que será feito! Aliás, esse é o próximo tópico…

Você controla o seu equipamento: Como vimos acima você pode controlar o tempo de exposição da fotografia, mas não é só isso, também consegue controlar a sensibilidade do sensor e o balaço de branco, me impressiona você ainda não controlar a abertura do diafragmaÍcones de ajustes na GoPro

Ícones de ajustes na GoPro

que é a única coisa que falta. Para poder mexer em todas as configurações basta desativar o Protune, e é como se colocasse no modo manual de uma câmera DSLR.

Mais opções na hora do Timelapse: Esse foi outro fator que eu achei do caramba  muito útil. No modo Timelapse além de controlar os intervalos para a câmera fazer a foto, você consegue controlar o tempo de exposição, ou seja, conseguindo fazer um Timelapse mais refinado e com maior controle.

Veja frame-por-frame: Esse é um fator que me deixou animado, mas decepcionou um pouco. A Hero4 consegue filmar em até 120fps (Frame per second) é muito fps! É o suficiente para fazer um Slowmotion muito bom, mas agora vem a minha decepção, você só consegue usar esse 120fps se a câmera estiver filmando em 720p, se você usar 1080p de 120fps baixamos para 60fps! Mas ainda dá para “brincar” bastante com tudo isso.

Bom com tudo isso o áudio dela deve ser ruim…: Não! O sistema de áudio evoluiu muito na Go Pro. Na Hero 4 você tem um áudio muito mais limpo, claro que não dá para comparar esse áudio com um de um Microfone especial, mas em um dia desses, eu filmei o DJ André Mannrich com a Go Pro e o áudio ficou muito bom!

Depois de tanta coisa boa eu quero comprar uma!: Ai entra uma questão complicada, o preço da Go Pro é caro, ainda mais hoje com o Dolar nas alturas. Hoje em dia a Hero 4 Silver esta, no Brasil, em torno de R$ 1.400,00, nos Estados Unidos ela está por volta de US$ 399.99 no site oficial, o que dá aproximadamente R$1.239,97. O que eu quero dizer com esses preços é que, é uma câmera relativamente cara, mas vale cada centavo investido, pois tem um ótimo desempenho e qualidade de foto e vídeo.

Para fechar: Para fechar devo dizer que a Go Pro Hero 4 Silver é uma puta ótima câmera! Tem desempenho muito bom, qualidades de vídeo impressionante e definição de imagem. O sistema de áudio foi melhorado. A câmera está mais leve e com mais funções que as versões Anteriores. Recomendo comprar, mas só para pessoas que forem trabalhar com ela. É uma câmera cara, vale a pena cada centavo, se você é Filmmaker ou fotógrafo e vai usar a câmera, invista, vale muito a pena!

Sugestões, dúvidas ou comentários, estarei a disposição!

Veja também meu post sobre Equipamentos: O que pensar quando for comprar equipamentos

Veja também meu post sobre Objetivas: Uma pequena e rápida introdução

Gustavo Winther

Objetivas – Uma pequena e rápida Introdução.

Vou fazer uma pequena introdução ao assunto das objetivas (popularmente chamadas de lentes). Vai ser um post bem simples e rápido, não vou fazer um aprofundamento desse assunto neste momento. Objetiva é um assunto complexo e demanda mais de um post para explicar, mas vamos pelo começo.

A Objetiva fotográfica é o que faz a imagem  ter uma boa nitidez e definição. Sempre que pensamos em objetivas temos que pensar em duas coisas: primeiro o seu angulo de visão e segundo a sua abertura, vou explicar abaixo.

Angulo de visão

Vamos começar pelo mais simples. O angulo de visão de uma objetiva é o corte que ela faz na situação que você esta enquadrando. As objetivas tem 3 grandes grupos as Grande Angulares, Normais e Teleobjetivas. Vou explicar uma-a-uma.

Grande Angulares

As grande angulares são objetivas com um grande angulo de visão, isso significa que ela tem como principal característica “afastar” as coisas do fotógrafo, ou seja dar profundidade na imagem . Elas geralmente são

Foto por: Felipe Guilherme

Foto por: Felipe Guilherme

muito usadas para fotos de paisagens e arquitetura justamente por ter essa qualidade de conseguir colocar tudo em quadro e são facilmente reconhecidas por “arredondarem” a imagem. A famosa lente Fisheye é uma ultra-grande-angular justamente por pegar todo o circulo da imagem. Como por exemplo a imagem ao lado, repare nas bordas da imagem e dá para perceber um arredondamento nas coisas e uma profundidade na imagem, você consegue definir o que está na frente e o que esta atrás.

Normais 

As objetivas normais tem esse nome pois são as lente que mais se aproximam do campo da visão humana, a mais conhecida dentre as normais é a 50mm. São objetivas bem

Foto por: Gustavo Winther

Foto por: Gustavo Winther

simples, mas com qualidade impecável em definição. Como a foto ao lado. Perceba que a 50mm não dá nenhuma distorção na imagem, como as Grande-angulares, porém os planos da imagem na 50mm começam a ficar “juntos” ou “achatados”, você começa a perder um pouco a profundidade de campo, o que nas grandes angulares é uma característica bem notável.

Teleobjetivas

São as lentes com a característica e aproximar as coisas em relação ao fotógrafo, ou seja ela é usada para quando você quer aproximar uma cena, mas está bem longe. Além disso ela, achata todos os planos de uma fotografia e fica difícil distinguir a distancia entre os objetos da imagem, elas parecem estar todas no

Foto por: Steve Mccury

Foto por: Steve Mccurry

mesmo plano. Como por exemplo a foto ao lado do grande Steve Mccurry. Perceba como as construções parecem próximas uma da outra, não parece existir uma distancia entre elas, isso se deve ao fato de a foto ter sido tirado com uma tele ou semi teleobjetiva, achatando os planos.

Abertura

Quando falamos de abertura estamos nos referindo à abertura do diafragma da câmera que é sempre representado pela letra f. O diafragma é aquilo que controla a entrada de luz, se entra muita ou pouca luz, mas fora isso ele também controla a profundidade de

Escala do Diafragma

Escala do Diafragma

campo e campo focal, ou seja ele controla a área que fica desfocada na foto ou não. Como isso funciona, o diafragma varia de f/1.2 até f/22 nas câmeras DSLR. Quanto menor o número mais luz vai entrar, quanto menor o numero menos luz vai entrar, como mostra a imagem ao lado. Sabendo disso classificamos as objetivas dentro de dois grupos as Lentes Claras que são objetivas com uma abertura minima de f/2.8 para baixo, ou seja que permite entrar muita luz. E também tem o grupo das Lentes Escuras que tem a abertura minima de f/3.5 ou seja elas não permitem tanta entrada de luz em situações escuras. Além disso, como eu havia dito, elas controlam a profundidade de campo da imagem isso quer dizer a área que fica em foco e a área que fica em desfoque. Quanto maior a abertura (menor o número), menor é o campo focal, ou seja menor vai ser a área de foco

Campo Focal

Campo Focal

na imagem. Quanto menor a abertura (maior o número), maior é o campo focal, ou seja mais elementos em na cena estarão em foco ou com nitidez. Veja a imagem ao lado por exemplo, ela é uma imagem bem didática sobre o assunto. Repare que no f/1.8 o campo focal dela são poucas letras do teclado, você vê uma pequena faixa com foco e nitidez. Já na imagem ao lado, no f/5.6, você tem um aumento no que consegue ver em foco e em nitidez e, no f/22, você consegue ver tudo em foco. Isso se deu apenas mexendo na abertura da câmera.

Bom como eu disse ia ser um post bem rápido. Espero que tenha esclarecido algumas coisas sobre objetivas, caso ainda tenham alguma dúvida, questão ou algo ficou mal explicado, por favor mandem suas perguntas e questões. Ficarei mais do que contente em ajudar.

Gustavo Winther

Referencias: Equipamento fotográfico – Thales Trigo

Equipamentos – O que pensar quando for comprar equipamentos.

Essa é uma das dúvidas de todas as pessoas que começam a fotografar. Qual equipamento comprar e porque? Antes de expor meus argumentos sobre equipamento algo tem que ficar bem claro. Não é a câmera de 10 mil reais que vai fazer você tirar uma boa foto, por que como vimos no post das Pinholes existem pessoas que fazem fotos magníficas com uma caixinha de leite. Outro ponto importante, não é a marca da câmera que vai fazer de você um fotógrafo melhor, vou sempre falar das duas marcas mais usadas no mercado que são a Nikon e Canon.  Bom então vamos falar de Tekpix  equipamento!

Vou começar ressaltando uma diferença importante entre as duas marcas (Canon e Nikon). Recomendo fortemente a Canon para fotógrafos que vão trabalhar com produções audiovisuais, não somente com a fotografia estática, mas se você só vai trabalhar fazendo fotos recomendo a Nikon. Agora vem a pergunta: “Porque?”. As câmeras desenvolvidas pela Canon além de serem ótimas para fotografia tem um desempenho especial com relação a filmagens, são excelentes principalmente os modelos top de linha, já a Nikon não tem esse foco de trabalho, ele se desenvolveu a pouco tempo se comparado com a Canon. Agora vem a pergunta: “Porque comprar Nikon se a Canon tem um desempenho melhor em filme?”. Bom eu particularmente tenho Nikon, por dois motivos o primeiro é que quando eu comprei a Nikon sai mais barata que a Canon e como meu foco sempre foi a fotografia estática acabei optando por ela. Segundo, a Nikon tem mais opções de objetivas e além disso permite usar objetivas de modelos analógicos em câmeras digitais e eu olhando as coisas da minha tia achei três ótimas objetivas da Nikon que ela usava em sua FM2. E também as objetivas da Nikon funcionam em qualquer modelo de câmera da marca, enquanto as objetivas da Canon tem restrições. Você deve se perguntar porque isso é uma vantagem, pense assim: Você compro um equipamento bom, mas básico e usou ele por um ótimo tempo, nesse tempo de uso você adquiriu algumas objetivas, objetivas muito boas por sinal. Certo dia você acha que vale a pena trocar de equipamento, algo mais moderno e rápido e esse equipamento não aceita as objetivas que você tinha antes e você vai ter que comprar outras objetivas, vai ser um gasto a mais e na minha visão um gasto triste, porque você já tinha varias objetivas de ótima qualidade e “perdeu” tudo porque decidiu trocar o corpo da câmera e se tem algo que eu aprendi é que vale mais apena você gastar dinheiro com objetivas do que com o corpo da câmera, pois é uma objetivas de boa qualidade que via fazer você ter uma definição melhor na sua imagem.

Bom tendo essa diferença entre as duas marcas vamos analisar que tipo de câmera você precisa. Para saber a melhor câmera para você você precisa saber qual tipo de fotógrafo você é, isso significa qual das áreas seguintes você trabalha ou pretende trabalhar: fotografia em estúdio e arquitetura ou fotojornalismo? A importância de saber a sua área de atuação vai definir qual tipo de câmera é melhor para você, veja bem, uma pessoa que trabalha em estúdio a preocupação dela quando for comprar o equipamento é a qualidade da imagem, ou seja ela vai comprar uma câmera com um sensor ridiculamente grande, para poder ampliar a imagem em tamanho de cartazes e banners sem perder a definição, a sua ultima preocupação é quantos disparos a câmera vai fazer por segundo. Já o fotojornalista não, a principal característica que ele tem que pensar quando for comprar o equipamento é quantos disparos a câmera faz por segundo, se o corpo da câmera tem uma resistência para quedas e gotas d’água, pois para o fotojornalista a preocupação é não perde nenhuma foto, nenhum momento e diferentemente do fotógrafo de estúdio que monta a cena que quer fotografar o fotojornalista não tem isso, ele tem que “pegar” as cenas na espontaneidade por isso uma velocidade de processamento maior é importante. E como ele trabalha na rua ele precisa de um equipamento resistente porque a câmera dele vai cair sim no chão, vai molhar sim. Então quanto mais resistente melhor.

4ds

Nikon D4s

Vou dar um exemplo. Pegamos o modelo D4s da Nikon, ultimo da serie D4 e uma das câmeras top de linha da Nikon. Ela foi feita para fotojornalismo, isso se deve pelas seguintes especificações: Ela tem capacidade de processar 11 fotos em apenas 1 segundo, ela é uma metralhadora de imagens, mas ela só consegue fazer isso porque a qualidade das fotos é de 16.2 MP FX-format (Full Frame) que em comparação com a D810A o último lançamento da Nikon que tem um sensor fotográfico de 36.3 MP FX-format, ou seja um “monstro” de qualidade, mas que tem a capacidade de processar 5 fotos por segundo uma capacidade bem mais baixa que a D4s.

Bom, mas nem todo mundo trabalha com fotografia e vai começar comprando esses modelos top’s de linha que eu falei, também não sabe a área de atuação e está apenas começando a fotografar e descobrir esse mundo, você seria o fotógrafo Coringa e para isso precisaria de um equipamento Coringa, que é aquele equipamento que pode servir tanto para uma coisa quanto para outra, ele não está nem lá nem cá. É um meio termo. Mas o que define o equipamento Coringa? Primeiro ele não vai ser tão caro quanto os outros sera um modelo mais básico na maioria das vezes com o sensor Crop. Segundo, ele não vai ter 36.3 MP como a D810A e nem vai fazer 11 fps ele vai estar bem no meio como por exemplo a D5500 que tem 24.2 MP e faz 5 fotos por segundo (este modelo é o mais “top” entre os modelos de iniciantes para Nikon) o que é muito bom para o preço desta câmera!

5dsr

Canon EOS 5Dsr

Eu só falei da Nikon e você é um entusiasta em vídeo e foto e precisa de uma câmera versátil para os dois. Se você já está no mercado, tem dinheiro e quer um equipamento potente em filme o modelo que você procura é da 5D Mark III para cima como a 5DS R e a 5DS ambas com um sensor monstruoso de 50.6 MP efetivos! Se aproximando das câmeras de médio formato (120mm) em um sensor Full Frame (36mm). Novamente me pego eu falando das câmeras top de linha e você é um iniciante e entusiasta no mundo da foto e vídeo e precisa de uma câmera Coringa. Da Canon um bom modelo de câmera coringa é a 60D. Ela é uma câmera para pessoas já se encantaram com a fotografia, pois não é um modelo “básico” já é mais avançado porém é acessível e tem ótima qualidade para filmagens. Mais uma vez repito o que vai dar qualidade para a sua imagem seja filme ou fotografia estática é, mais do que nada, a lente! E eu vou falar delas no próximo Post!

Para finalizar vou fazer um resumo rápido:

Para fotógrafos com foco em Fotojornalismo: Câmeras com alta velocidade de processamento de imagem, corpo da câmera minimamente resistente a quedas e gotas d’água (Nikon: D4s; D4; D3 Canon: 1Dx; 5D Mark III; 5Dsr) .

Para fotógrafos com foco em Estúdio e Arquitetura: Câmeras com sensores grandes, por volta de 36 MP ou mais e lentes específicas (Nikon: D810A; D810; D800 Canon: 5Dsr).

Para fotógrafos Coringa: Câmeras no meio do caminho, com sensores razoáveis (por volta de 24MP) e processamento de imagem razoável (por volta de 5 fps) (Nikon: D5500; D7100; D3200 Canon: T4i; T5i; 60D).

Espero que esse post tenha ajudado a achar o tipo de câmera mais adequada para você e que tenha achado um bom equipamento! Qualquer dúvida, crítica ou comentário só mandar que vou responder! Lembrando mais uma vez, o equipamento não faz você tirar uma boa foto, a boa foto é tirada por qualquer equipamento e por qualquer pessoa, basta saber olhar para o mundo da maneira certa.

Gustavo Winther